Não acredite em tudo que você pensa.

Ninguém se sente bem depois de receber um feedback negativo ou cometer um erro. É natural sentir-se mal consigo mesmo quando se enfrenta um revés. Mas, para muitas pessoas, o pensamento negativo pode penetrar em suas mentes de outras maneiras sorrateiras.


Por que temos pensamentos negativos

Talvez você se sinta um impostor, como se não estivesse qualificado ou não estivesse preparado para o seu trabalho. Ou talvez você gaste muito tempo se comparando com outras pessoas. Pode ser que você se preocupe em ficar para trás. Ou pode ser que você se julgue comparando-se a colegas, amigos e estranhos na internet que parecem ter mais sucesso do que você.

Pensamentos negativos são naturais. Ninguém pode ser positivo 100% do tempo. Os erros de mentalidade são comuns até mesmo entre as pessoas mais brilhantes e bem-intencionadas.

Esse mecanismo de pensar assim é parte do ser humano. Uma resposta evolutiva projetada para mantê-lo seguro e protegido.

Mas os problemas começam a aparecer quando seus pensamentos irracionais ficam descontrolados.

Eles podem não apenas interferir em sua produtividade e foco, mas também limitar seu sucesso.

Reconhecer e liberar pensamentos inúteis é fundamental para deixar o estresse que eles trazem e maximizar seu potencial de criatividade e sucesso.

Uma maneira eficaz de trabalhar com pensamentos negativos é seguindo um exercício simples de atenção plena consciente (do inglês ‘Mindfulness’), baseado no acrônimo AWARE, que significa Allow (permitir), Watch (observar), Act (agir), Repeat (repetir), Expect (esperar).

Funciona assim:


5 maneiras de combater o pensamento negativo – e vencer


Permitir (Allow)

Permita que seus pensamentos e sentimentos entrem e saiam como se fosse uma chuva que vem e vai. Isso ajuda a aceitar que pensamentos negativos são uma resposta temporária a uma situação, não um sinal de que você é uma pessoa má ou incapaz.


Observar (Watch)

Preste atenção nas histórias que está contando a si mesmo, tais como “isso sempre acontece comigo”, “eu nunca faço nada certo” ou “eu deveria ter feito…”. Você pode escolher uma narrativa que lhe coloque para baixo ou uma que te dê poder. Escolha sabiamente perguntando a si mesmo: “O que está sob meu controle?”


Agir (Act)

Nomeie as emoções que surgem para você. Em vez de “me sinto mal”, vá mais fundo. Você se sente preocupado? Ressentido? Assustado? Pesquisas já demostraram que rotular sentimentos é uma maneira poderosa de lidar com o estresse e desenvolver uma melhor inteligência emocional.
Além disso, pergunte-se porque você se sente assim. Você descobrirá que, quase sempre, suas preocupações não tem fundamento.

Por exemplo, se você está ressentido com uma pessoa, se pergunte: “Por que eu estou ressentido com Fulano? Será que ele realmente diz dizer/fazer aquilo? Será que ele pode ter feito/dito aquilo com outra intenção e eu entendi errado?”

Procure ir fundo no questionamento e você descobrirá que muitas vezes o leão é, na verdade, um gatinho.


Repetir (Repeat)

Especialistas em atenção plena dizem:
"Você não precisa acreditar em tudo que pensa. Por que se trancar em sua própria prisão quando a porta está aberta? Deixe tudo ir. Deixe tudo ser.

Um exercício valioso é ensinado pelos budistas. Para eles tudo é impermanente, ou seja, um dia passa.

Um momento de felicidade passa. Um momento de tristeza passa. Algo bom passa. E algo ruim também.

Por isso, quando se deparar com uma situação ou pensamentos negativos, diga para si mesmo: “Essa situação (ou esse pensamento) vai passar”.


Esperar (Expect)

O passo final na estrutura do AWARE é praticar a autocompaixão. Espere melhorias realistas. Seja paciente consigo mesmo. Mudar sua mentalidade não é um processo da noite para o dia.

Pensamentos negativos ainda aparecerão de tempos em tempos. Isso está ok! Pense neles como uma oportunidade de praticar seu novo hábito e logo estará incorporado em você.

Empreendedores de sucesso têm um padrão de comportamento que os tornam eternos otimistas. Descubra se você também tem esse padrão. Toque ou clique no botão abaixo e veja o vídeo.

ESTUDOS APONTAM UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO ENTRE EMPREENDEDORES DE SUCESSO

Veja o vídeo e descubra se você também tem esse mesmo padrão de comportamento.

VER O VÍDEO AGORA